Siga-nos:

Seleccionar País:


adminfya

24 fevereiro 2020

Nenhum comentário

Casa de Acolhida Dom Luciano Mendes: 100 migrantes venezuelanos atendidos

No fim de 2019, a Casa de Acolhida Dom Luciano Mendes, local de acolhimento para migrantes venezuelanos, completou um ano. O espaço, que já abrigou e reintegrou mais de 100 estrangeiros até hoje, é iniciativa da Companhia de Jesus. O Serviço Jesuíta a Migrante e Refugiados (SJMR) e a Fundação Fé e Alegria, movimento de promoção social e educação popular presente em mais de 23 países em todo o mundo, colaboraram ativamente para viabilizar esse projeto.

A Casa Dom Luciano oferece também aulas de português e cursos profissionalizantes, sobretudo com foco na área da saúde, bases importantes que facilitam o processo de integração no País e recolocação profissional. A rede de voluntariado parceira auxilia com doações de roupas, assistência emocional, elaboração de currículo e base de fortalecimento com a comunidade.

 

 

O padre jesuíta Chang Yu, coordenador da unidade, destaca a importância do trabalho para o estabelecimento e reestruturação das famílias venezuelanas. “A Casa de Acolhida DLM tem tudo a ver com Segunda Preferência Apostólica Universal da Companhia de Jesus [Caminhar com os pobres, os descartados pelo mundo, os vulnerados em sua dignidade, numa missão de reconciliação e justiça]. Toda essa formação, cursos e atividades que a casa oferece aos moradores é para inseri-los no mercado de trabalho e depois oferecer a autonomia e independência financeira”.

História

Com a crise migratória na Venezuela, o Brasil começou a receber migrantes do país vizinho desde 2013. Atualmente, segundo a ONU, mais de 4 milhões de venezuelanos saíram do país nos últimos anos e, com 4,2% deste total, o Brasil já recebeu 168 mil de refugiados.

 

 

Percebendo a necessidade de prestar apoio aos solicitantes de refúgio, o Serviço Jesuíta a Migrante e Refugiados (SJMR), em Boa Vista (Roraima), realiza os primeiros contatos, suporte e encaminhamento para grandes centros, como São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), entre outros.

Abraçando de vez a causa, a Fundação Fé e Alegria, até então uma referência internacional focada em educação popular, resolveu atuar na ajuda humanitária e fundou a Casa de Acolhida Dom Luciano Mendes no dia 2 de novembro de 2018, situada na Vila Brasilina, em São Paulo, capital.

Atualmente, no auge da crise, a Casa de Acolhida presta um papel fundamental para reintegrar esses indivíduos à sociedade brasileira como um todo e ao mercado de trabalho. “Em outras palavras, a primeira missão da nossa casa é resgatar a dignidade do ser humano neste momento mais fragilizado e fragmentado diante da crise e perseguição. E, uma das maneiras de fazer isso, é pelo trabalho digno. Sendo assim, para os migrantes, o Brasil se torna um lugar de recomeço e a Fundação Fé e Alegria e Companhia de Jesus estão caminhando juntos para isso”, comenta Pe. Chang.

Atendimento

Inicialmente, após chegarem à fronteira, os estrangeiros buscam o SJMR que, por sua vez, atua na regularização de documentos, triagem e organização de espaços e casas de acolhida para encaminhamento. A partir disso, é realizado o projeto de Interiorização, cujo objetivo é a realocação em grandes cidades, efetivando a transferência e o processo migratório com o apoio do exército, comunidades, paróquias e parceiros locais.

Ao serem encaminhados para a Casa Dom Luciano, os migrantes, que em diversas vezes estão em situação de extrema pobreza e vulnerabilidade social, ficam no local de acolhida durante o período de três meses. No primeiro mês, é realizado apoio psicológico para reestabelecer a dignidade humana. A seguir, nos próximos meses, são realizados cursos profissionalizantes para o mercado de trabalho e, por fim, preparação para saída e reinserção, busca por moradia e emprego.

Para 2020, há um projeto de atividades que visa a integração à cultura brasileira para incluir o migrante no contexto do país de forma mais profunda. O objetivo é manter as raízes venezuelanas e unir à realidade brasileira para construir uma base sólida de socialização. Entre as ações, estão oficinas que apresentarão a culinária, a música e literatura nacional.

Crédito fotos: Lucas Crispim 

©2022 Todos los derechos reservados
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com